3 Dicas Simples para Praticar Atenção Plena

como praticar atenção plena

Photo by Aleksandr Ledogorov on Unsplash

A mais frequente tradução para Mindfulness é “atenção plena”. De acordo como Guy Armstrong este conceito designa-se por “saber o que estamos a experimentar enquanto o estamos a experimentar”. Já Vicente Simón define atenção plena como “a capacidade humana universal e básica, que consiste na possibilidade de termos consciência dos conteúdos da mente em cada momento”.

Eu considero que praticamos a atenção plena quando estamos atentos, presentes e inteiros em tudo o que fazemos, momento após momento, revelando consciência do que se faz. Não é discutível a importância e utilidade da mente em pensar sobre eventos passados e planear o futuro, contudo é notório que esta capacidade absorve uma parte muito significativa do tempo de vigília do ser humano. Investimos demasiada energia entre memórias e projecções, perdendo com frequência a oportunidade de aproveitar o momento presente.

Os vários benefícios associados à prática de atenção plena têm motivado imensas pessoas a implementar esta vertente no seu quotidiano.

 

Mas como praticar a atenção plena no dia-a-dia de forma prática e simples?

 

Lembra-te de 3 perguntas essenciais:

 

Onde estou neste momento?

O que estou a fazer agora?

Como me sinto?

 

Cada uma destas questões irá trazer o teu foco para a situação presente. Grava estas 3 simples perguntas e aos poucos tornar-se-ão uma útil ferramenta para aproveitares o momento atual.

 

Usa anotações em papel, notificações, alertas no telemóvel que te relembrem, de acordo com a frequência que estabeleceres, a estar focada no que fazes enquanto o fazes, a identificar o que sentes e o que te rodeia. Podes, por exemplo,  incluir as frases acima assinaladas como anotação. Deixa as anotações na carteira, no teu quarto, frigorífico, ou qualquer outro lugar onde as possas encontrar diariamente.

 

Cultiva uma atitude curiosa sobre as tuas emoções e comportamentos. Se algo te incomoda seja no contexto de trabalho, familiar ou outro, questiona-te: “Porque me sinto assim” , se identificas a razão podes seguir com “Porque isto é um problema para mim?” e segue esta linha de questionamento e descoberta que te trará em diferentes circunstâncias um enorme autoconhecimento e potencial de transformação. Desenvolve também um olhar mais curioso sobre o que te rodeia, repara e explora novos detalhes do teu meio envolvente.

A Técnica do Enraizamento é também uma excelente prática que potencia a vivência do momento presente.

Com estas simples sugestões poderás observar os vários benefícios desta vertente de forma gradual e consistente.

 

como praticar atenção plena de forma fácil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *