Como compreender melhor os animais?

compreender os animais

Face a alguns comportamentos e mudanças que possamos notar, compreender os animais pode ser mais fácil se tivermos em conta alguns factores que nos ajudam a expandir a consciência sobre a sua forma de estar e viver. Podendo assim também sentir maior serenidade, entendimento e assumir um papel mais activo para melhorar a relação com eles. (6 Ideias para Melhorares a Relação com o teu Animal)

  • Antes de tudo, precisamos de reconhecer as necessidades e particularidades de cada espécie, o que é normal e característico. Parece básico mas por vezes esperarmos algo deles que simplesmente não se coaduna com o seu comportamento natural e por isso é importante ter noções base;

  • Cada animal tem a sua personalidade, uma história de vida, um mundo interno rico e mais complexo do que imaginamos que se transforma consoante as experiências que vive. Um animal muda ao longo da vida e até podem ocorrer grandes transformações, o que notamos frequentemente em animais adoptados de forma responsável e dedicada os quais atravessam mudanças maravilhosas que até a nível físico se fazem notar;

  • A relação com o meio é muito mais activa do que passiva e claramente o seu comportamento não se define apenas por ações instintivas nem reflexos condicionados. Existe a capacidade de decidir, de saberem e afirmarem o que querem e o que não querem e de assim expressarem parte da sua identidade;

  • Têm uma percepção elaborada do que ocorre, verdadeiramente pessoal e interligada a um leque de emoções vívido e muito real. Um mesmo acontecimento não é vivido e sentido da mesma forma mesmo por animais que pareçam extremamente semelhantes;
  • Eles não vivem para corresponder às nossas expectativas. Podemos entender perfeitamente porque as relações com os animais se tornam tão importantes e marcantes. Recebemos algo que nas relações humanas simplesmente não é possível vivenciar: aceitação e amor incondicional. Sem julgamento ou crítica existe uma simplicidade e pureza incríveis no contacto com um animal não-humano. Ainda assim não podemos esperar que eles se ajustem aos nossos modelos de perfeição;
  • O nosso papel conta. Não defendo que estão exclusivamente sujeitos à nossa influência de acordo com o que sentimos e pensamos ou que apenas nos espelham, mas claro que como em qualquer outra relação, quanto melhor estivermos e soubermos agir em determinadas situações mais poderemos contribuir de forma positiva para o seu equilíbrio.

Compreender os animais pode ser algo muito mais natural para nós se pudermos considerar toda a sua riqueza emocional e vivencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *